Páginas

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Respeitando a Análise Ergonômica do Trabalho - AET

Segundo a Norma Regulamentadora 17, da legislação brasileira, o empregador deve realizar uma análise ergonômica do trabalho, que aborde, no mínimo, as condições de trabalho. Essa análise servirá para avaliar a adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. O procedimento é obrigatório e está previsto na regulamentação brasileira desde 1990.

As condições de trabalho incluem aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos, às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho.

Confira 10 dicas com informações que ajudam a realizar a AET.

- Levantar e carregar cargas pesadas manualmente deve ser evitado. Tais atividades devem ser executadas, sempre que possível, por equipamentos mecânicos, ou então com a ajuda da força coletiva de vários trabalhadores;

- Os diferentes tipos de tarefas exigem postos de trabalho diferentes. A altura do posto de trabalho considerado confortável varia de acordo com o tipo de tarefa que está sendo realizada. Se a tarefa requer precisão, onde a visão é importante, a altura do posto de trabalho deve ser um pouco mais elevada. O trabalho de precisão geralmente exige uma sustentação para os braços. Quando se tratar de trabalho pesado, a altura do plano de trabalho deve, para certas operações, ser mais baixo, o suficiente para permitir que o trabalhador use o peso do seu corpo da melhor forma;

- É importante usar o calçado adequado para os trabalhos que impliquem em caminhar e ficar de pé por muito tempo, evitando, dessa forma, o cansaço nas pernas e costas. Os sapatos devem ser firmes e confortáveis para obter o apoio necessário. No caso de o trabalho possibilitar qualquer tipo de lesão aos pés, como queda de componentes pesados, deve-se calçar botas de proteção reforçada (biqueira de aço ou PVC) para os dedos;

- Passar o dia todo sentado não é bom para o corpo, por isso, deve-se variar o tipo de trabalho executado. Uma boa cadeira permite alternar a forma de realizar o trabalho;

- Trabalhos que exigem muita movimentação e utilização dos músculos geralmente são executados de pé, como por exemplo a operação de máquinas em atividades metalúrgicas, construção civil e mineração;

- O trabalho que obriga a pessoa a ficar de pé o dia todo representa muita tensão sob as pernas, isso pode resultar em inchaço dos músculos devido ä falta de movimentação suficiente para bombear a quantidade adequada de sangue para o coração. Em função disso, o coração tem um suprimento insuficiente de sangue para trabalhar e o indivíduo se sente cansado e apático;

- No trabalho realizado de pé, deve-se evitar dobrar as costas, se inclinar para frente ou para um dos lados do corpo. Os músculos das pernas, das costas e dos ombros devem estar contraídos para segurar o corpo nessa posição. Se você permanecer com o corpo inclinado, os músculos das costas continuam tensionados e quando você retornar para a posição normal vai sentir dores nas costas como se estivessem tensionados numa posição fixa;

- Deve-se ver facilmente o trabalho sendo executado. A maioria dos objetos deve estar a 50 cm de distância dos olhos, se não forem muito pequenas. Caso contrário, eles devem ser colocados num plano elevado ou deve-se utilizar uma lente de aumento. Se você tiver de se curvar para frente com a cabeça inclinada para baixo, criará uma tensão desnecessária no pescoço;

- A OIT – Organização Internacional do Trabalho orienta que a zona de conforto de temperatura aceitável para muitas pessoas varia de 20 a 25°C, com umidade relativa por volta de 30 a 70%, se a carga de trabalho for leve e não transmitir calor radiante. Em regiões muitos quentes, para se manter o ambiente de trabalho com temperatura ambiente entre 20 e 23°C é necessário a utilização do ar-condicionado. A regulagem inadequada de temperatura também poderá acarretar frio excessivo e desconforto térmico;

- Os níveis mínimos de iluminamento a serem observados nos locais de trabalho são os valores de iluminância estabelecidos na NBR 5413, norma brasileira registrada no INMETRO.

Referência Bibliográfica: *Normas Regulamentadoras Comentadas - Legislação de Segurança e Saúde no Trabalho. (Giovanni Morais de Araújo).
*Site http://www.ergonomianotrabalho.com.br/aet.html


Postado por Felipe Ribeiro Dalvi, Técnico em Segurança do Trabalho, AG Medicina Ocupacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário